19 de agosto de 2022

Jutan Araújo

Sem Meias Verdades

Geomanta traz segurança para moradores de áreas de risco em Sussuarana Nova

A comunidade da Travessa Moisés Mendes, em Sussuarana Nova, está dormindo mais tranquila, sem sustos ou com insegurança comum a quem vive próximo a encostas. A Prefeitura entregou, nesta segunda-feira (4), mais uma geomanta, garantindo proteção às pessoas que há pouco tempo conviviam com o medo de deslizamento de terra e desabamento de imóveis em decorrência das chuvas. A cerimônia aconteceu esta manhã, com a presença do prefeito Bruno Reis, do diretor-geral da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Sosthenes Macêdo, e de lideranças municipais. A obra custou cerca de R$300 mil e atende a uma demanda antiga da população.

O prefeito destacou que, independente do encerramento oficial das ações da Operação Chuva, na última semana, a Prefeitura prossegue com as ações de prevenção de acidentes nas áreas de risco da capital baiana. “Essa tecnologia nos tem permitido levar segurança e tranquilidade para inúmeras famílias. Estamos falando de 345 áreas protegidas contra deslizamentos, e que sofreram intervenções da Prefeitura para salvar vidas, evitando mortes. Hoje, o enfrentamento das chuvas ocorre durante 365 dias por ano”.

O chefe do Executivo destacou que o trabalho para evitar este tipo de catástrofe é diário – segundo o IBGE, Salvador possui 1,4 mil áreas de risco – e nunca havia sido realizado antes com essa intensidade na capital baiana. “Estamos em julho e estamos inaugurando uma nova obra. Temos 17 geomantas em construção e mais 26 obras relacionadas a encostas estão em andamento. Essas obras trazem segurança para quem mora nestes locais de risco, e também para quem está na parte baixa da cidade”.

 

Geomanta – Esta é a 226ª localidade que recebe a tecnologia de geotêxtil e PVC, com cobertura de argamassa jateada, que proporciona mais segurança aos moradores de áreas de risco, principalmente no período chuvoso. Somadas às mais de 125 contenções de encostas, a administração municipal já investiu mais de R$500 milhões em ações de prevenção.

O diretor da Codesal lembrou que a obra faz parte do Plano Municipal de Prevenção de Riscos do Plano Preventivo de Defesa Civil, que envolve outras iniciativas para preservar a vida dos cidadãos, principalmente os residentes próximos a encostas. “Essas medidas modificaram as ações da Defesa Civil de Salvador, instituindo novos programas para, por exemplo, apresentar informações para crianças, capacitando jovens que vivem em áreas de risco, e, em conjunto com o Centro de Monitoramento garantir uma melhor resposta da população em relação às atividades diárias das equipes de campo, proporcionando mais qualidade no trabalho”, declarou Macêdo.

O aposentado Fausto da Conceição, de 79 anos, mora há quatro décadas na região e relatou que a rotina era mais arriscada antes da geomanta. “Era uma situação de muito medo, com desabamentos constantes, terra deslizando com a vegetação e invadindo as casas. Alagava a casa de todo mundo, apareciam insetos, ratos e havia muito entulho para retirar depois. Agora está mais tranquilo, sem sustos e sem medo”, pontuou. (Secom)