7 de julho de 2022

Jutan Araújo

Sem Meias Verdades

Roland Garros: Ymanitu Silva é vice de duplas entre os cadeirantes

O brasileiro Ymanitu Silva ficou com o vice-campeonato de duplas da classe quad (tenistas com deficiência física em três ou mais partes do corpo) em Roland Garros. Nesta sexta-feira (3), a parceria do catarinense com o australiano Heath Davidson foi derrotada por Sam Schroder e Niels Vink, ambos da Holanda, por dois sets a zero (duplo 6/2), em uma hora e cinco minutos de partida.

O favoritismo era todo dos holandeses, medalhistas de ouro na Paralimpíada de Tóquio (Japão) e campeões do US Open, ambos no ano passado. Schroder e Vink, primeiro e segundo colocados da categoria, respectivamente, no ranking da Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês), acertaram somente 66% dos primeiros serviços (contra 78% da parceria entre Ymanitu e Davidson), mas foram eficientes na troca de bolas, fazendo mais de 70% dos pontos no segundo saque e forçando a dupla do brasileiro a quase o dobro de erros não forçados (13 a sete).

Número 11 do ranking da ITF, Ymanitu chegou pela segunda vez à decisão do Grand Slam de Paris (França). Na primeira, em 2019, o tenista de Tijucas (SC) e o japonês Koji Sugeno caíram para o australiano Dylan Alcott e o norte-americano David Wagner. Na ocasião, porém, a chave de duplas teve somente a final, sem fase preliminar.

Desta vez, o brasileiro teve de superar uma semifinal para alcançar a decisão. Na quarta-feira (1º), ele e Davidson, sexto do ranking da ITF, venceram a dupla formada por Wagner e pelo britânico Andy Laphtorne, números quatro e três do mundo, respectivamente, por dois a um (1/6, 6/4 e 10/8). No mesmo dia, o catarinense competiu em simples, mas foi superado por Wagner, também por dois a um (1/6, 6/3 e 4/6), pelas quartas de final.

Agência Brasil